Pesquisadora do LM+P vence Prêmio MCB

24/11/2016

Professora do curso de Arquitetura e Urbanismo da UFPB, foi premiada com o primeiro lugar do 30° Prêmio do Museu da Casa Brasileira (MCB) na categoria Protótipo de construção. O trabalho foi executado durante o mestrado da Arquiteta, natalense, mestre em Design Natália Queiroz, com orientação do Prof. Ph.D. Ney Dantas na Universidade Federal de Pernambuco e teve participação de cinco laboratórios em três Universidades nordestinas: UFPE, UFPB e UFRN.

O trabalho partiu de conceitos como biomimética e bioclimatismo e apresenta um sistema modular que permite realizar sombreamento variado em envoltórias de edificações e criação de fachadas e cobertas verdes, integrando propriedades como capacidade de auto-resfriamento e possibilidade de ser descartado sem agredir o meio ambiente. O protótipo utiliza materiais como fibra de coco, resina vegetal e polímeros absorventes de água, que emulam um processo de resfriamento inspirado em árvores.

O sombreamento do sistema modular permite melhoria do conforto dos espaços internos dos edifícios e redução do seu consumo de energia. A propriedade de auto-resfriamento foi pensada de forma a mitigar e discutir os efeitos maléficos das construções no clima dos centros urbanos, como as ilhas de calor. Testes iniciais térmicos apresentaram redução de temperatura de até 4°C na superfície exposta do material proposto à radiação se comparado à materiais claros (já eficientes).

O sistema modular permite montagem de forma linear e Inter travada. Já o material proposto permite deformações dos módulos possibilitando executar superfícies curvas. Os módulos foram pensados para serem fabricados de maneira acessível ao mercado nordestino. E ainda estão em fase de protótipo (desenvolvimento).

O Prêmio do Museu da Casa Brasileira é o principal prêmio de design do país e está na sua 30° edição. Em 24 de novembro, em São Paulo, acontecerá a cerimônia de premiação e a abertura da mostra do 30º Prêmio Design MCB, com as peças premiadas e finalistas.